Pai e filho de Cambé são apontados como assassinos de dono de motel

Após 16 dias internado na UTI do Hospital Metropolitano de Sarandi, o empresário não resistiu aos ferimentos e morreu.

0
146

A Polícia Civil de Mandaguari esclareceu a morte do empresário Edilson Campos, de 55 anos (foto), dono de um motel as margens da rodovia PR-444. Campos foi agredido por dois motociclistas na porta do motel. O caso registrado no dia 24 de março, foi flagrado por câmeras de segurança. Após 16 dias internado na UTI do Hospital Metropolitano de Sarandi, o empresário não resistiu aos ferimentos e morreu. Um homem de 58 anos de idade, e o filho dele de 28, confessaram o crime.

Logo após o ocorrido, policiais civis de Mandaguari começaram a investigar o caso. Nesta terça-feira, 12, após denúncias anônimas, investigadores localizaram os principais suspeitos na cidade de Cambé, região metropolitana de Londrina. Pai e filho foram conduzidos até a delegacia de Polícia Civil, para prestarem depoimento ao delegado responsável pelas investigações. Eles disseram que viajavam sentido a Maringá, onde teriam alguns compromissos, mas pararam na entrada do motel para se abrigarem da chuva.

O dono do motel não gostou e pediu que eles deixassem o local, para evitar constrangimento aos clientes. Durante a conversa, o trio entrou em vias de fato. Os suspeitos que bateram no empresário  alegaram legítima defesa. Após serem interrogados, foram liberados.

Apesar da liberação, existe a possibilidade do delegado representar junto ao Poder Judiciário, pelas prisões dos envolvidos. Em um primeiro momento, irão responder pelo crime de lesão corporal, seguida de morte. O empresário era casado e tinha um filho de 10 anos.

Fonte: O Dia na Cidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui